Genômica e Genética: Qual a diferença?

4 de setembro de 2017

Ao entrar um pouco mais no assunto, encontrei diversos momentos em que se falava de genética e em outras de genômica. O que eu preciso fazer: um exame genético ou exame genômico? Afinal, QUAL A DIFERENÇA?

Genética

A genética trata da hereditariedade, ou seja, como os traços individuais são herdados através dos genes – em pequena escala ou escala molecular . O estudo se dá pela investigação dos genes, que é a unidade fundamental da hereditariedade. Cada gene possui uma codificação específica [sequencia de ácidos nucleicos (DNA/RNA)] que representará uma função bem definida. É por causa dele que seu cabelo pode ser preto e com cachos, ou ter olhos azuis ou castanhos.

Genômica

Já a genômica trata do estudo de todos (ou muitos) genes num genoma e suas interações com o ambiente. – em larga ou larguíssima escala . Apesar de estar relacionado com a genética, são diferentes, visto que a genética trata de estudo individual dos genes e sobre o que se leva de uma geração para outra.

 

 

Breve resumo sobre o que é genética e genoma.

Os vídeos a seguir dão um breve resumo sobre o que é genética e genômica (esquerda) e um breve histórico dos estudos da genética à genômica (direita).

 

Como estudos de genética e genômica são usados para o diagnóstico e tratamento do câncer

No câncer de próstata, por exemplo

  1. O estudo genético – predisposição familiar pode ser responsável por 5-10% de todos os cânceres de próstata. Um histórico familiar aumenta o risco em cerca de 60%.
  2. A Genômica irá examinar o modo com o certos conjuntos de genes no tumor interagem e funcionam. A atividade desses genes pode, então, influenciar o comportamento do tumor, inclusive quão rapidamente ele deverá crescer e disseminar.
  3. A Genética pode indicar o risco ou propensão de desenvolver aquele tipo de câncer, enquanto a genômica pode detectar e analisar em larga escala as variantes genéticas daquele câncer para auxiliar na escolha e curso do tratamento.

No câncer de mama, por exemplo

  1. Genética – os conhecidos testes dos genes BRCA1 e BRCA2 ajudam na predição do risco ao câncer (ovariano e de mama) . O teste genético pode dizer se tem uma alteração anormal (também chamada de mutação) em um gene que está ligado a um maior risco de câncer de mama.
  2. Genômica = o conhecido teste Oncotypoe DX breast cancer ajuda na predição da agressividade do tumor e na sua possível responsividade à quimioterapia . Esse teste retira uma amostra do tumor para verificar como certos os genes ficam ativos. Esse teste, então, auxilia na tomada de decisão quanto ao tratamento. CATEGORIZANDO MELHOR O DIAGNÓSTICO E DIRECIONANDO A TERAPÊUTICA.

Mas como a genômica se organiza normalmente?

Em “regiões distintas de domínios regulatórios de cromatina” – abertos ou fechados” -TERRITÓRIOS CROMOSSÔMICOS

A cromatina menos ativa num dado tipo celular ou em cromossomos contendo poucos genes costuma se localizar bem dentro da membrana nuclear; já a cromatina mais ativa (por ex., um gene codificador de insulina em células pancreáticas normais) e os cromossomos portadores de muitos genes, costumam ocupar o centro do núcleo.

A localização nuclear de genes específicos se correlaciona com sua atividade numa dada célula.

E como os genes se comportam?

Dentro dos TERRITÓRIOS CROMOSSÔMICOS

Genes possuem mais interações com regiões de seus próprios cromossomos; e dentro de qualquer cromossomo, regiões mais ativas se agrupam com outras regiões também ativas, enquanto regiões menos ativas (silenciosas) ou de baixa densidade gênica se agrupam com outras afins.

Polímeros longos – como o DNA – formam enovelamentos muito enroscados sem nós, “o glóbulo fractal”, que pode ser dobrado e redobrado sem perturbar o restante do polímero condensado.

As interações entre cromatinas no mesmo cromossomo, ou entre regiões com propriedades ou funções similares, são possibilitadas pela maneira como a cromatina se organiza no núcleo interfásico.

Conclusão

Espero que esse post tenha ajudado a esclarecer um pouco mais sobre a diferença entre genômica e genética.

Futuramente falaremos sobre os exames existentes para cada assunto, suas diferenças e preços.

Nos vemos nos próximos posts.

[]`s

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *